Por que não ser a Brazuca?

Olá meu bom leitor.

Que tal um texto pequeno sobre a copa para descontrair um pouco?

Espero que goste da leitura, é meio diferente de tudo que já postei.

Tenha um ótimo ponto para ler!

Por que não ser a Brazuca?

Imagine que você é uma bola de futebol, a Brazuca mais especificamente.

Imagine só você redondo, aquela forma de que tanto foge indo sempre à academia.

Mas imagine como seria legal ser a Brazuca, ela simplesmente é o centro das atenções. Jogadores? Que nada, o que seria deles sem uma bola para correr atrás.

Seria no mínimo extremamente curioso e totalmente gratificante passar uma experiência dessas. Claro que existem algumas dificuldades em ser uma bola, você não teria um lado para cima, afinal de contas a bola é redonda e qualquer lado que ela para é o certo e se prepara para não enxergar nada.

Deve ser agoniante levar um ponta pé com uma força descomunal e ser arremessado a incríveis cento e poucos quilômetros por hora, sentir o vento zumbindo ao redor da sua forma redonda recoberta por um couro sintético, ou seja lá qual for o material, o importante é: você não vê para onde vai apenas sente o movimento.

Por mais que seja algo fundamental para você imagine só, percorrer toda uma trajetória apenas sentindo o deslocamento. Deve ser estupendo.

Acredito que ainda deve estar receoso por querer ser a Brazuca, mas pense bem. Qual deve ser o lugar mais dinâmico para se estar dentro de um campo de futebol?

Tudo bem que você será chutado, cabeceado, ralado, massacrado e possivelmente furado, mas você será o centro de atenções.

Me diga se naquele momento decisivo você vai olhar para a cara do jogador ou para onde o seu pé está indo, claro que você está olhando para a bola esperando ansiosamente que a ponta do pé daquele craque a acerte. Agora imagine só ser a Brazuca.

Estou falando de fortes emoções, se ponha no lugar da bola, provavelmente você acabou de quicar na grama macia recém aparada e quando começa a parar achando que sua vida vai melhorar leva um belo de um chute. O que te enfurece um pouco no início, mas depois se você fizer silêncio, o que não será difícil já que bolas não possuem boca, você sentirá a energia da torcida, a expectativa de quem chutou e o medo do goleiro.

Você realmente não quer ser a Brazuca?

Deve ser fascinante, não ver e sentir o mundo se deslocar ao seu redor, não gritar com a adrenalina da velocidade e sentir um estádio se calar para ver o seu encontro ou não com o goleiro.

Apenas uma palavra define toda essa expectativa: FUTEBOL.

É isso mesmo, são dois corpos que irão se colidir, um movimento, você e outro com medo de não ser bom o suficiente para para-lo.

Ninguém se lembra mais daquele cara que chutou, todos estão com os olhos apontados para você, você é e sempre foi o astro do jogo e agora todos percebem isso, todos se calam e você sente a energia.

O goleiro pula com os braços estendidos, se esticando ao máximo. Você sente a presença dele, a plateia se levanta, você sente isso, você sente que o homem não se esticou o suficiente e você se choca com a rede, dói um pouco, mas o grito de alegria faz o seu corpo redondo tremer.

Tenho certeza que você quer ser a Brazuca.

Você irá gostar de ler também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *