Pontos sobre o Suspense Policial no Brasil

Olá, meu bom leitor.

Já existe algum tempo um enorme debate rolando nas rodas de escritores, críticos e leitores sobre o suspense policial brasileiro.

Bem, como você já deve ter notado eu não sou muito adepto deste estilo de escrita, não me identifico muito, mas respeito e admiro muito quem tem este talento para tal gênero.

O que vem causando muita polêmica sobre isto é justamente o movimento do escritor Raphael Montes de 23 anos autor do Livro “Suicidas” (Ed. Benvirá) que vem tentando criar um movimento para colocar os livros de literatura policial na lista de mais vendidos do Brasil.

A primeira coisa que me veio na mente foi que o Brasil não tem a cultura de se ler livros policiais de autores nacionais.

Não quero com isso desmerecer o projeto que o Raphael está tentando fazer, é muito valido visto que pode ser o inicio de algo realmente que de certo e que alavanque em mais um segmento de leitura, mas continuo a falar, o brasileiro não tem costume de ler suspense policial de autores nacionais.

Primeiro que nós temos os nossos olhares voltados para o autor estrangeiro, os livros que encabeçam de mais vendidos deste segmento é o de autores de fora, muito raramente se vê um autor nacional tentando mostrar a cara.

Será uma grande caminhada para este jovem tão ambicioso e tão certo do que se deve fazer, não será fácil, pois a primeira e grande barreira que ele vai encontrar é justamente o que já disse anteriormente, o fator cultural.

Sou um adepto assumido da literatura de fantasia, tentei me aventurar uma vez pelo estilo de suspense policial e gostei (conto: Plano Piloto), mas não é minha praia. Felizmente o estilo de fantasia aqui no Brasil está andando até bem salvo todas as coisas que andam acontecendo.

Sou um aspirante a escritor de fantasia, mas antes sou um leitor apaixonado e não posso deixar de dar a minha ajuda ao Raphael neste quesito, não sei se poderei fazer muito, mas pelo menos em debates que participar estarei ali o ajudando nesta luta incessante.

Uma coisa puxa a outra, um ajuda o outro e assim vamos construindo um Brasil mais consciente da importância de ler. Acredito que iremos conseguir um dia chegar ao patamar que o nosso país terá a cultura de ler independentemente do gênero ou autor.

Tenha um ótimo ponto para ler!

Fontes:

http://oglobo.globo.com/cultura/raphael-montes-desponta-como-promessa-da-literatura-policial-brasileira-11608188

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/diversao-e-arte/2014/02/25/interna_diversao_arte,414505/literatura-policial-gera-debate-entre-criticos-e-autores-confira.shtml

Você irá gostar de ler também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *