Desventuras sexuais de Michele – Alessandro

Olá, meu bom leitor.

Mais uma quinta-feira e mais uma postagem de um texto meu.

Como prometido ai vai mais um conto da Michele para todos aqueles que me pediram.

Este aí foi escrito há um bom tempo, ainda tenho mais um dela escrito, mas assim que for o caso começarei a escrever novos para vocês.

Tenha um ótimo ponto para ler!

Desventuras sexuais de Michele – Alessandro

Michele estava em estado de espirito eufórico, hoje iria sair com um amigo de Luana, um típico cafajeste que não liga no dia seguinte e esta preocupado somente em traçar uma mulher, ou seja, tudo o que a Michele estava precisando para tirar o seu atraso.

Eles marcaram de se encontrar em um barzinho com música ao vivo para se “conhecerem” melhor, apenas uma mera e desnecessária formalidade.

Quando ele chegou ao barzinho Michele logo se surpreendeu, “que homem bonito do cacete”, pensou ela assim que o viu. Um homem alto, corpo atlético, bronzeado cabelos lisos e morenos e um olhar avassalador.

– Você deve ser a Michele? – Perguntou ele já se sentando e a derretendo com a sua voz grave e máscula.

– Nossa… Desculpe, sou sim. Você deve ser o Alessandro?

– Eu mesmo, bem que a Luana me disse que você era linda.

Michele não soube o que responder, ser elogiada por um deus grego a deixou totalmente fácil para fazer qualquer outra coisa em lugar mais particular.

Eles conversaram por pouco menos do que trinta minutos, o suficiente para que pudessem sair para um motel.

Ela não se cabia de tanta felicidade, quando entraram no quarto ele a pegou no colo e a jogou na cama, não de uma maneira bruta, mas sim de uma maneira que somente um macho alfa saberia fazer.

– Me parte no meio Alessandro – disse Michele assim que caiu na cama.

– Te partir no meio?

Ela o olhou meio sem grassa, mas achou melhor continuar no clima – É Alessandro, tira a minha roupa e me parte.

– Calma Michele, vamos conversar uma coisa primeiro.

– Ai minha santa, conversar o que?

– Eu vou te levar as alturas hoje, não se preocupe.

– Então vamos, começa a tirar a roupa e me faça mulher hoje.

– Existe um problema.

– Diz logo, você vai me comer ou não?

– Claro que vou – Alessandro disse voltando ao carro – de uma maneira que você nunca foi antes.

– Então volta logo aqui, aonde você esta indo?

– Pegar umas coisas para incrementar a noite.

– Volta logo Alessandro, estou louca de tesão hoje.

Quando ele voltou ao quarto estava carregando uma mala, Michele ficou curiosa, mas deixou que ele abrisse a mala para ver o que aconteceria.

– Então Michele, você prefere um pênis grande, pequeno, volumoso, cabeçudo, cheio de veias ou torto?

– Como é que é?

– Então, eu não sou homem de verdade, na verdade eu nasci como você, mas estou tomando hormônios e tenho aqui uma mala com todas as variedades possíveis para te agradar.

– Você não é um homem?

– Quase um.

– Você é uma mulher?

– Mais ou menos, estou mais para um homem.

– E você quer me comer com uma calcinha com um pênis de borracha grudado nela?

– Na verdade enroscado, você pode escolher qual vai querer.

Michele o ficou observando, olhando para aquele que parecia um deus grego, mas estava mais para uma Afrodite da vida.

– Tudo bem, já estou aqui mesmo e não vou perder a oportunidade. Eu quero aquele grandão negro ali.

No outro dia Michele foi direto para o salão da amiga.

– Oi Michele, como foi à noite?

– Até que foi boa, você já tinha saído com o Alessandro?

– Ai amiga – Luana já ria – ela é boa no que faz né.

– Sua descarada, como você faz eu sair com uma mulher?

– Eu também já saí com ela, foi por engano, achei que era homem, mas ela faz melhor que muitos por ai, digamos que ela sabe como ir no ponto certo.

– Mas Luana, você fez eu sair com uma mulher, amiga da onça.

– Fala sério Michele, no seu caso você ainda saiu no lucro.

– Cala a boca e alisa o meu cabelo.

Você irá gostar de ler também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *